Estimados Leitores

A frase é de Paulo Coelho:

“Ousa ser diferente. Tu és único, e somente quem ousa, ganha.”

É isso que eu estou apostado em fazer: a encontrar a minha voz. Ousar ser original. Entrar pelos caminhos recônditos da minha alma e procurar quem sou.

A escrita será a minha espada, ela é a arma que escolhi para me debater com os meus demónios e enfrentar vozes poderosas (que se confundem com a minha própria voz), como a das pessoas com quem me cruzo, a dos meus pais, ou a dos livros que li, ou dos mestres que ouvi.

Conto ter a persistência de quem arrisca acreditar que é possível. E na bagagem levo três utensílios: a coragem, a beleza e a sabedoria (cumulativa).

Com fé que a minha oração seja escutada:

» “Deus, em sua graça, transforme o mundo.”

Hoje, quarta feira, 14 de Novembro de 2007, ponho-me a caminho!

(Vem comigo para onde um mundo melhor é possível. Ousa acreditar, assim como eu.)

Nuno Firmino

———————

Do blogue «Montinhos de Luz«:

2ª Fase (teve início a 14-09-2008)

É com muito agrado que, após um ano de inactividade, anuncio: O Montinhos de Luz ressuscitou!

Vem diferente, mudado, em vez de ser a expressão única da minha voz, do meu pensamento, também farei subir ao palco os ensinamentos dos professores da humanidade.

Sejam bem-vindos ao Montinhos de Luz ressuscitado!

n.f.

1ª Fase (16 meses)

Cada post é um desafio: atingir de novo aquele ponto onde a escrita é espiritualizada. Isso é o que faz alguém como eu escrever uma e outra vez…

Nuns posts consegui atingir esse objectivo mais do que noutros, mas um escritor nunca deixará de praticar a sua arte – porque esta é a alma que move a pessoa.

Como escreveu o poeta/pintor Chagas Vinagre:

“A morte incomoda o morto que descansa/ A vida é sempre nova se o menino não se cansa”.

Por tudo isto, espero ter sido – à frente do “Montinhos de Luz” – esse menino que nunca se cansou (o blog existiu entre Abril de 2006 e Agosto de 2007, tendo sido editados 296 posts).

A todos vós dirijo o meu agradecimento mais sentido,

Nuno Firmino

Anúncios