Adoro gatos. Agora, enquanto escrevo, tenho uma deitada no meu colo. Adoro, e fazem-me tão bem. Fazem bem.

A senhora que enterra gatos, devia antes enterrar os seus bravos cães. Que cães desses poluem mais que escape de ónibus. Ou enterrar-se.

Hoje não a defendo, antes ataco e lhe cuspo.

Bem assinado: Nuno Firmino

Anúncios