Faz falta outra poesia de Maria do Rosário Pedreira. Há tanto tempo, sim, existem as letras para fado, mas não é igual. O mesmo seria a poesia do passado, agora sem a triste melancolia da consolação. É que da estabilidade também nascem poemas, mas é preciso dizer não à contracepção.