O «homem» pode assim ser, que de facto há muita razão, mas a instituição «presidente da república», se é em democracia que queremos viver, jamais pode ser comentada com estes impropérios. Elevação! É preciso começar por dignificar a direcção semântica de “presidente da república», que o homem ainda é a imagem. Para que da próxima vez escolhamos alguém merecedor para representar algo que tanto estimamos. Cumprimentos e esperança na raça.