Amizade para mim relaciona-se até mais com «ajuda» do que com «camaradagem». É amigo do… quem ajuda o… Sendo que ajudar é:

«ajudar
verbo transitivo
1. dar ajuda a; auxiliar; socorrer
2. proteger
verbo intransitivo
acudir; socorrer
(Do latim adjutāre, «auxiliar; aliviar»)»

Amizade com o significado apenas de camaradagem, companheirismo, cumplicidade está para mim incompleta. Falta-lhe o significado de «ajudar».

Então verdadeiro amigo é aquele que ajuda nas alturas difíceis e que fora delas também é camarada, companheiro, etc.

Curioso que grande parte das vezes quem ajuda é um desconhecido, lembro-me do exemplo dos voluntários que levam comida aos vagabundos. Assim, quando os amigos lhes viram a cara é um voluntário desconhecido que os ajuda. Quem é de verdade amigo?

Quem são os nossos amigos!? Quantos deles imaginamos que o são e que um dia, quando mais precisarmos, falharão deste ou daquele modo. Quem ficará?

Abençoado sejas amigo verdadeiro – e as minhas prévias desculpas se já te tratei mal.

Abraço do Nuno Firmino