O vento soprou e eu percebi que hoje o dia seria diferente. Corri para o pico da serra e aguardei que o vento chegasse e contasse a história que eu precisava ouvir.

Quando as árvores começaram a ser varridas por enormes rajadas, levantei-me. Pus-me de pé e de braços abertos ouvi a história que o vento tinha para me contar.

» Que nenhum vento te consiga derrubar!